UNIARP-header-blog

Blog do EAD UNIARP

Qual profissão escolher: a que dá satisfação pessoal ou a que dá dinheiro?

Postado em 14 de Jun de 2019

Dinheiro ou felicidade, o que importa mais? Anos atrás, decidir qual profissão escolher com base no ganho salarial parecia ser mais comum. Atualmente, o assunto cede espaço para conceitos como o de propósito e o de prazer na vida profissional.

A questão, porém, é que a preocupação com o dinheiro é normal porque precisamos de uma boa renda para cumprir com obrigações e realizar sonhos, mas essas necessidades não devem transformar o trabalho em algo extremamente desgastante.

Com tudo isso em mente, resolvemos fazer este post para ajudar você a refletir sobre qual profissão seguir e o que considerar para essa decisão, para além dos resultados de um teste vocacional online. Vamos lá?

Vale a pena escolher a profissão pensando apenas no que dá prazer?

"Profissionais mudam de carreira em busca de mais realização pessoal". Se você fizer uma busca pela internet, encontrará outros conteúdos semelhantes ao desta matéria. Atualmente, a busca por profissões que agreguem valor para além do lado financeiro tornou-se mais comum.

Também por essa razão, histórias de jovens que largaram tudo para viajar e encontrar novas oportunidades de trabalho parecem tão inspiradoras (e até são!). A questão é que, seja quais forem os seus planos, é interessante ter os pés no chão.

Como mencionamos anteriormente, a preocupação com o dinheiro está atrelada às obrigações que precisamos cumprir e com aquilo o que desejamos realizar. O cenário ideal é buscar a independência financeira para isso, sendo importante que a sua reflexão sobre qual profissão escolher não ignore fatores como a situação do mercado de trabalho e os salários para cada área.

E quanto ao dinheiro, é válido pensar apenas nele para fazer uma escolha?

Quando mencionamos a preocupação com o dinheiro, consideramos questões como a necessidade de manter as contas em dia e a realização de sonhos e desejos, como viajar, comprar um carro ou simplesmente sair com os amigos. A verdade é que ninguém quer passar o aperto de viver com a conta no vermelho e criar dívida atrás de dívida, certo?

Assim, do outro lado da moeda existem aqueles que consideram o alto salário de um cargo acima de qualquer coisa. Há familiares que reforçam a cobrança nesse sentido e, sem dar espaço para o debate sobre qual profissão escolher, forçam os filhos a escolherem uma formação universitária que seja altamente promissora ou que esteja relacionada à carreira dos pais.

Por um lado, o plano pode dar certo e ajudar a manter a conta bancária sempre bem verde, mas o universo do trabalho é estressante até mesmo para aqueles que escolhem uma profissão que lhes dê prazer. Agravar essa situação colocando-se em uma rotina de 8h diárias fazendo algo que você não gosta pode não valer a pena.

Afinal, o que e como escolher?

Em suas reflexões sobre qual profissão escolher, consideramos que o mais interessante é buscar um equilíbrio. Em um primeiro momento, você pode recorrer a um teste de profissão para descobrir com qual área você tem mais afinidade e, depois, pode explorar suas possibilidades.

Pesquise sobre a realidade do mercado, tente contato com os profissionais para entender como é a rotina de trabalho e o quão satisfeitos eles estão a nível pessoal, profissional e financeiro. Avalie os salários e as possibilidades de crescimento e coloque tudo isso na balança.

Tenha em mente ainda que a decisão acerca de qual profissão escolher deve considerar o fato de que os profissionais dedicados e que buscam sempre melhorar conseguem bons salários, independentemente da área em que atuam.

Este post ajudou você a entender o que avaliar para escolher a sua profissão? Conheça o teste de aptidão profissional e saiba como ele pode te ajudar nessa jornada!